• Processamento de imagem | Image Processing
  • Processamento de imagem | Image Processing
  • Sistema de captura e análise de movimentos | System for movement detection and analysis
  • Controle de interface gráfica por meio de atividade de músculo facial | Interaction with graphical user interface  based on EMG
  • Sinais Biomédicos | Biomedical Signal Processing
  • Engenharia Clínica | Clinical Engineering

Início

 

O Núcleo de Inovação e Avaliação Tecnológica em Saúde (NIATS) é um grupo de pesquisa da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) cadastrado no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e reconhecido pelo Ministério da Saúde (Departamento de Ciência e Tecnologia, DECIT). O grupo é membro da Rede Brasileira de Avaliação de Tecnologias em Saúde (REBRATS) desde 2012.

O NIATS tem se destacado no cenário nacional e internacional pela sua atuação técnica-científica, social e administrativa. As áreas de atuação do grupo são:

  •  Avaliação de Tecnologias em Saúde: avaliar e comparar o desempenho técnico e clínico de tecnologias novas e existentes;
  • Processamento de Sinais Biomédicos: desenvolver e utilizar técnicas de processamento digital de sinais visando a modelagem e análise de sistemas biológicos;
  • Telemedicina: desenvolver sistemas e protocolos que possibilitem a tomada de decisão bem como o monitoramento remoto de informações biomédicas;
  • Biomecânica: desenvolver e utilizar sistemas para o monitoramento e avaliação do movimento humano;
  • Imagens Médicas: avaliação de imagem; controle de qualidade de imagem; diagnóstico por imagem; processamento digital de imagem.
No âmbito técnico-científico destacam-se inúmeras publicações científicas na área da Engenharia Biomédica, reconhecidas por meio de prêmios e menções honrosas nacionais e internacionais.
 
O grupo tem organizado e participado ativamente de reuniões e oficinas organizadas pelo Ministério da Saúde com foco em avaliação de tecnologias em saúde.
 
O NIATS tem contribuído para a consolidação da área de Engenharia Biomédica (EB) no Brasil, em particular na região do Triângulo Mineiro, Minas Gerais. Para isto, participou ativamente, em 2006, do processo de criação do segundo curso de graduação em EB no Brasil em uma instituição federal. Em 2012 participou ainda do processo de criação do curso de Pós-Graduação em EB da UFU. Tem coordenado, desde 2007, a organização do Simpósio em Engenharia Biomédica da UFU, que se encontra em sua quinta edição.
 
Tais ações refletem a capacidade do grupo em atrair, coordenar e formar recursos humanos, sejam eles de graduação, pós-graduação (mestrado e doutorado) ou pós-doutorado. A repercussão das pesquisas do grupo tem possibilitado o estabelecimento de inúmeras cooperações duradouras nacionais e internacionais.